start-up-logoA Acelera-MGTI receberá, para o próximo semestre, três empresas selecionadas para a terceira turma do Start-Up Brasil: SacApp (São Paulo), SoftTruck (Uruguai) e Construct Latam (Estados Unidos). O programa é uma iniciativa do governo, criado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) em parceria com aceleradoras, para apoiar as empresas nascentes de base tecnológica. Entre os 52 projetos selecionados para a turma 3 quatro são mineiros e 10 internacionais.

O Start-Up Brasil funciona por edições com duração de um ano. Em cada uma delas são lançadas duas chamadas públicas: uma para qualificar e habilitar aceleradoras e    outra para a seleção de startups com rodadas semestrais. Além de empresas de software, a nova seleção terá startups de hardware. Empreendimentos com até quatro anos de atuação poderão participar – até o ano passado, esse limite era de três anos. Outra mudança é o modelo de propostas das startups: agora, os empreendedores preenchem os formulários online.

Aceleração
Firmado o contrato, a startup passa a fazer parte do programa de aceleração, recebendo assim um apoio de até R$ 200 mil em bolsas de pesquisa, desenvolvimento e inovação para empreendedores e atração de recursos humanos. Além dessa bolsa, a startup recebe um aporte financeiro da aceleradora, que pode variar de R$ 20 mil a R$ 200 mil para inserção no mercado, além de ingresso no programa de aceleração, que conta com mentorias, coaching, treinamentos, assessoria jurídica, networking, entre outros benefícios.