destaque_EncontroMeninUma noite para ouvir e se inspirar. Assim pode ser definida a noite da quinta-feira, 21/07, quando jovens empreendedores se encontraram o empresário Rubens Menin, fundador e presidente do Conselho de Administração da MRV Engenharia. A construtora, criada em 1979, está em 94 municípios de 17 estados brasileiros, e é uma das maiores em construção de casas no mundo.

O encontro foi mediado pelo presidente da Fumsoft, Leonardo Fares, e teve também como convidados os empreendedores Adalci Righi, da LogPix, pelo do SEED, Pedro Menezes, da Cotak, pelo San Pedro Valley, e Rafael Costa, da Virturian, startup incubada pelo Acelera MGTI. Estes jovens empreendedores representaram o efervescente ecossistema da atual TI mineira.

Para o grande público, que lotou o Café Bar Roda de Ideias, no Espaço MGTI, Rubens Menin falou sobre a mudança de percepção das grandes empresas em relação as startups, “elas vão começar a investir em startups. Acredito que essa é a bola da vez”; sustentabilidade, “hoje, não funciona se não for assim”; e negócio de impacto social, “hoje, se você não gerar um impacto na sociedade, você está fora do negócio”.

Rubens Menin afirmou seu interesse pelo ecossistema de startups e disposição em contribuir para o crescimento do setor. Sobre o encontro, disse que, “na realidade, esse evento suplantou minha expectativa. Eu acredito que esse ambiente aqui é muito bacana. Se a gente quiser ganhar a guerra, nós temos que, como o Léo falou, melhorar o ecossistema, e esse evento faz parte disso. Dá muito prazer participar desse tipo de evento, sinceramente”.

Leonardo Fares também ficou bem impressionado com o encontro, que teve público superior a 90 pessoas. “O que nós fizemos aqui hoje, é muito importante e muito bacana. Receber o Rubens Menin, com toda sua experiência, todo o seu sucesso, e compartilhar dessa experiência e desse sucesso é muito bom. Tivemos aqui também o Rafael, do Acelera MGTI, o Pedro, do San Pedro Valley, e a Adalci do SEED, e a troca de ideias e experiências desse pessoal, que está começando a empreender, com um empresário de sucesso como o Rubens, é uma coisa muito bonita. Essa troca é importante para todos nós, incluindo o grande número de pessoas que esteve aqui para participar e ouvir”.

Adalci Righi falou sobre uma lição aprendida. “A principal vantagem – de participar de um vento como o encontro – é aprender com os erros de quem já trilhou o caminho. Muitas das coisas que a gente está vivendo em uma startup, não são aprendidas em uma faculdade. O Rubens, colocou, e achei muito bacana a visão dele, é uma coisa que aprendi aqui hoje, que você tem um momento certo para se preocupar com cada coisa, com seu produto e o mercado; com seu cliente; com seus investidores; um outro com seus stakeholders, em um olhar maior; e tem um momento em que você precisa olhar para o futuro. Porque, às vezes, você está olhando para uma coisa em um momento em que não é o que você está. Essa experiência, ela é muito importante para a gente”.

Pedro Menezes contou que teve um grande retorno pessoal. “Fui convidado para conversar com o Rubens Menin, com a experiência, o conhecimento tremendo, fantástico, que ele acumulou durante muito tempo. Uma história de sucesso. E, eu fiz uma pergunta para ele, com relação a voltar no passado e ele poder pensar no que faria diferente, e ele me deu uma resposta muito interessante, e isso é o que eu levo sabe. Acho que o conhecimento, ele não tem preço, é algo que você adquire com o tempo, com a experiência, e com o contato com as pessoas, e o Rubens tem isso para passar, muito. Isso me motivou bastante, a dedicar esse tempo para vir, para conversar, para poder ouvi-lo. E foi isso o que a gente fez aqui, a gente ouviu, aprendeu, e agora, vamos embora colocar isso na prática”.

Rafael Costa ponderou sobre o que de mais importante vê em um momento como esse encontro. “A principal coisa é entregar para as pessoas o que você está aprendendo, compartilhar seus erros, seus acertos, sua experiência. Esse processo de poder contribuir com as pessoas e conversar com alguém do calibre do Rubens Menin, é bom para nós e para as pessoas que estão assistindo. É um give back, entregar para as pessoas um pouco do que você está aprendendo”. Rafael falou também sobre a boa impressão que levará, “foi muito bom perceber o otimismo por parte do setor de empreendedorismo no Brasil. Da formação de uma comunidade, não por ela mesma, mas como fruto de um trabalho que vem sendo feito, com a participação das pessoas, como aqui no Acelera e no MGTI, diretores, mentores, equipe. Gostei muito de ser convidado e participar. Terei prazer em participar sempre que possível”.