site_fumsoft_conexao_francaA empresa interessada em adquirir competências globais, iniciar sua atuação em mercados externos ou mesmo se preparar para competir com concorrentes estrangeiros no país tem a oportunidade de participar do programa Conexão França. O programa desenvolvido pela Fumsoft acontecerá durante os meses de maio e junho de 2015.

O Conexão França é composto por quatro etapas interligadas: uma palestra que apresenta informações sobre os possíveis modos de entrada em mercados externos, assim como ferramentas que permitirão às empresas desenvolver suas competências. A realização de uma pesquisa que identifica as dificuldades e pontos que precisam ser trabalhados com os empresários durante a capacitação, um curso customizado de curta duração sobre negócios internacionais na tecnologia da informação, com carga horária de 24 horas/aula, e uma missão empresarial para a França.

O professor do Ibmec-MG, Elber Sales, que ministrou a palestra “Competências Globais: o passaporte de sua empresa para o mercado externo, na última terça-feira, 12/05, no auditório MGTI, acredita que qualquer ação que proporcione uma interação com diferentes países ajuda no processo de desenvolvimento de uma cultura global nas organizações brasileiras.

Para Sales, o comércio internacional é sempre uma via de mão dupla, pois poderão surgir inúmeras oportunidades para a exportação de serviços de TI para os franceses, como a possibilidade de aquisição de novas tecnologias para as empresas brasileiras. Além da ampliação do networking, experiência internacional e possíveis parcerias que poderão proporcionar acordos de cooperação tecnológica e ampliação de mercado com a geração de novos negócios.

De acordo com ele, as exigências do mercado internacional são muito maiores que a do mercado doméstico. Uma empresa que busca a internacionalização automaticamente deve ter, como prioridade, a adequação de seus produtos e serviços para atenderem os padrões globais. “Esse processo proporcionará, inevitavelmente, um aprimoramento não só do que a empresa oferece ao mercado como nos processos de gestão e no capital humano”, ressalta.

Segundo ele, um programa bem estruturado como esse, além de estratégico e de contribuir para o desenvolvimento das organizações, é de suma importância para o estado buscar uma posição melhor no ranking nacional de empresas que atuam no comércio internacional. “Instigará o empreendedor mineiro a olhar para fora e a enxergar outras oportunidades em novos mercados”, frisa.

Elber comenta que a França ocupa a 4ª posição entre os principais países exportadores de serviços. É um país de perfil global por abrigar mais de 20.000 empresas estrangeiras, com programas de incentivo ao IDE (Investimentos Diretos Externos) e P&D (Pesquisa e Desenvolvimento), que fazem com que não só o setor de TI seja desenvolvido como diversas áreas. “A mão de obra francesa é considerada altamente qualificada pelo seu eficiente sistema educacional, e os incentivos à pesquisa e inovação são os mais atraentes da Europa, propiciando uma oferta de produtos e serviços de TI de alta qualidade”, enfatiza o sócio proprietário da ARA Bebidas e Comércio Exterior e também diretor da Avanti International Business Academy, no Brasil.

Ele acrescenta ainda que a França criou vários polos de competitividade, sendo o de TI um deles, com associações de empresas e centros de pesquisa dedicados a colocar em prática uma estratégia de desenvolvimento comum focada em projetos inovadores, que atendam a vários mercados. Esses polos contam com ajuda financeira e toda a estrutura necessária. “O país tem obtido muito destaque na indústria de videogames e cinema de animação com exportações, inclusive, para os Estados Unidos”, enfatiza.

Para Leonardo Dicker, diretor da Fumsoft e um dos organizadores do projeto junto com Joyce Mercês, do departamento de Negócios Internacionais da entidade, essa é uma oportunidade única para as empresas mineiras. “Ao final do Conexão França, temos a convicção de que uma porta enorme estará aberta para todo o nosso ecossistema, quando se tratar de mercado europeu”, completa Dicker.

Participante – A Group Software é uma das empresas que está participando do Conexão França. O diretor de internacionalização da Group, Danilo Frota, afirma que o programa possibilitará a entrada da empresa no mercado europeu, permitindo a expansão dos negócios, a criação de oportunidades para novas parcerias e o aprimoramento da gestão internacional. “Acreditamos que o fortalecimento das competências globais mitiga os riscos associados à operação, cria novas oportunidades de negócios e contribui para criação de uma estratégia internacional assertiva”, conclui.