Não é novidade para ninguém que o mercado está mudando, mas, algumas pessoas podem ainda não ter percebido a velocidade com o qual este fenômeno vem acontecendo. A verdade é que diversos profissionais não só negligenciam essas mudanças, mas também, acabam sendo engolidos por uma espécie de “buraco negro do mercado de trabalho”.

Neste contexto, há quem diga que o mercado de trabalho é uma espécie de predador à caça de carreiras desatualizadas, frustradas e vitimizadas que buscam formas de justificar fracassos inevitáveis dos desatentos às mudanças

Acredito que o mercado é como um carro fazendo uma viagem longa, onde durante a sua trajetória passa por estradas turbulentas,  o que lhe faz diminuir a velocidade, e em outro momento passa por estradas preservadas , permitindo que vá mais rapidamente. Nesta estrada,  colaboradores são passageiros e os empreendedores são motoristas.

 

Os passageiros, com o GPS em mãos, precisam alertar o motoristas sobre os caminhos mais promissores, para que o motorista possa tomar as suas decisões a partir de prioridades, melhor tempo, ou caminho mais calmo, porém, mais longo.

Já o motorista, precisa conhecer bem a direção, e assegurar que a viagem seja tranquila e calma o suficiente para que enquanto dirige, seu passageiro possa pensar alternativas para a viagem.

É possível que alguma vez na vida você já tenha sido motorista ou passageiro, e entende do que estamos falando. O interessante é que enquanto todo este processo acontece, ambos precisam estar atentos ao tráfego, pois, a estrada é recheada de obstáculos, conversões, outros carros (que podem não estar tendo o mesmo cuidado que você) e ultrapassagens.

O que quero contar nesta história, é que dentro de uma empresa, é preciso que todos saibam muito bem o seu papel e contribuição para que não sejam engolidos pelo mercado à caça de motoristas desatentos e que misturam seus papéis a todo momento sem clareza da direção ideal ou das opções para se chegar ao destino

O principal ponto aqui, é que você precisa de alternativas para saber escolher os melhores caminhos e isto vai exigir de você constante desenvolvimento e aprendizado. Seja um artigo científico recheado de contribuições acadêmicas ou um texto simples, todos reconhecem que a exigência primária é a constante evolução e capacitação.

Interessante que se olharmos agora para o primeiro parágrafo deste texto, a mensagem inicial reflete sobre a velocidade das mudanças no mercado. Agora se juntarmos esta reflexão com a necessidade de aprendizado e desenvolvimento constante, chegamos a uma fórmula:

 

É uma loucura, mas é nessa hora que o bicho pega!!

Vivemos a Era dos Dados! No gráfico acima, você pode notar a quantidade de dispositivos conectados que surgiram desde o recorde de um milhão de computadores conectados em 1992.

É assustador, mas, em apenas 26 anos (1992 a 2018) nós fomos de 1 milhão para 34,8 bilhões de dispositivos conectados, e nos próximos 2 anos iremos ter um aumento para 50,1 bilhões.

Outro número interessante é que 90% dos dados que existem no mundo apareceram somente nos últimos 2 anos. E sabia que nos últimos 10 anos o volume de dados gerado é maior do que toda a história da humanidade antes de 2000?

– Mas, o que tantos dados tem a ver com o mercado de trabalho, ou com minha necessidade de me capacitar e me atualizar?

Vamos aprofundar mais nessa discussão:

Dados são apenas dados (fatos existentes), quando você dá para estes dados um contexto (uma referência), ou seja, quando processamos e reunimos estes dados eles se tornam uma informação.

Uma informação quando analisada e classificada pelo seu grau de relevância e utilidade é transformada em conhecimento. O conhecimento é a experiência adquirida a partir da informação gerada, não é algo fixo ou imutável. O conhecimento muda o tempo todo e não pode ser simplesmente traduzido.

Por exemplo:

O sol é quente – Dado;

O sol é mais quente às 12:00 horas – Informação;

Às 12:00 horas é melhor usar roupas leves – Conhecimento.

Às 12:00 saí de casa com roupas leves – aplicação do conhecimento (Sabedoria).

Às 12:00 horas saí de casa com roupas leves, mas, choveu e eu me molhei – Momento em que o conhecimento muda e não é mais uma afirmação definitiva. Afinal, nem todos os dias às 12:00 horas o sol estará quente.

Se em apenas uma década nós superamos a quantidade de dados gerados nos últimos 20 séculos, você realmente acredita que nós fomos criados em uma cultura capaz de absorver estes dados e processá-los da mesma forma que sempre se produziu na história da humanidade inteira?

– É claro que não!!

Nossa configuração de ensino, de trabalho e toda nossa concepção de sociedade ainda é a mesma que surgiu laaá na Segunda Revolução Industrial (século XIX). Portanto, nós não temos um amparo social e ideológico para acompanhar tudo isso que vem sendo produzido após o surgimento da rede (internet).

É nessa hora que você pode ter um piripaque, pois, eu acabei de dizer que:

  1. O mercado muda;
  2. Você precisa se desenvolver sempre para continuar no mercado;
  3. Estão sendo produzidos milhares de dados por segundo;
  4. O mercado está mudando muito mais rápido;
  5. Estão sendo produzidos milhares de novos conhecimentos para você absorver, ao mesmo tempo em que precisa se desenvolver muito mais rápido;
  6. Não temos uma sociedade preparada, e nem mesmo uma formatação de ensino que seja tão dinâmica quanto este cenário.
  7. Na verdade, o universo acadêmico brasileiro fica muuuito para trás nessa corrida.

Ou seja, eu acabei de te dizer tudo que está acontecendo e que você não está preparado e, nem mesmo, a sociedade está preparada para absorver toda essa transformação.

Mas sempre há esperança no fim…

É um fato que temos toda essa dificuldade, mas, em contrapartida, quando reconhecemos todo este contexto podemos buscar formas de otimizar nosso tempo de aprendizado e, principalmente, locais e instituições que reconheçam esta dificuldade e também estejam propondo novas configurações e formas de ensino.

Onde além de desenvolvimento prático, você receba um amparo assertivo e estratégico. É impossível absorver todos estes dados produzidos e conhecimentos, mas, é uma ótima alternativa buscar conteúdo bem aplicado e preparado para uma realidade dinâmica.

A Cotemig, está seguindo estas observações a fio… e pensando nisso desenvolveu duas modalidades de pós-graduação que podem superar suas expectativas sobre as instituições acadêmicas brasileiras, já pensou em se pós-graduar em:

DESENVOLVIMENTO FULL STACK MOBILE

Profissional de desenvolvimento para dispositivos móveis capaz entregar um projeto completo de aplicativo e ainda possuir conhecimento das ferramentas de gestão mais utilizadas pelas startups de sucesso.

Inscreva-se agora no curso que vai transformar você em um Desenvolvedor Multiplataforma e ainda prepará-lo para fundar sua startup.

Podem se inscrever:

  • Pessoas com experiência em Programação Orientada a Objetos
  • Interessados em colocar em prática ideias de sucesso
  • Apaixonados por tecnologia

Módulo 1: Mobile básico

Uma visão sobre os conceitos de UX e UI e competências para o desenvolvimento de aplicativos para iOS e Android com o Reactive Native. Desenvolvimento de um MVP de um aplicativo.

Módulo 2: Arquitetura mobile

Desenvolvimento de aplicações de pequeno e grande porte usando como base o Nodels e o banco de dados MongoDB. Aprimoramento do MVP e elaboração do Plano de Negócios.

Módulo 3: Mobile avançado

Desenvolvimento iOS e Desenvolvimento Android nativo, utilizando as linguagens Swift 4 e Kotlin. Finalização do produto completo.

DATA SCIENCE & BIG DATA

Profissional altamente capacitado em lidar com grandes bases de dados a fim de organizá-las, prepará-las, filtrá-las e realizar descoberta de conhecimento.

Aprenda a manipular dados de maneira consistente e isso será um marco na sua carreira.

Podem se inscrever:

  • Líderes de equipes de negócios
  • Pessoas com conhecimento em programação e estatística
  • Profissionais que lidam com dados
  • Apaixonados por tecnologia

Módulo 1: Análise de dados

Abordagem de ferramentas e técnicas prontas para descobrir conhecimentos e regras em grande volume de dados.

Módulo 2: Ciência de dados

Implementação de algoritmos básicos de machine learning para tarefas de classificação, clusterização e regressão.

Módulo 3: Engenharia de dados

Apresentação de soluções sofisticadas, além de avaliação, organização e transformação de grande volume de dados.

Empolgado? Entre em contato pelo e-mail: guilherme.rocha@fumsoft.org.br, telefone: (31) 3194-7650, ou pelo WhatsApp: (31) 98690-8435.