Minas Gerais possui 7% da área do território brasileiro, 10% da população do Brasil e responde por 8,7% do produto interno bruto (PIB) nacional. Em termos de PIB per capita, Minas Gerais é apenas o décimo primeiro estado brasileiro, com 26 mil reais por ano por habitante em 2016, o que representa apenas 85% do PIB per capita do Brasil.

Ainda que esteja praticamente empatada com o Rio de Janeiro como segundo maior PIB do Brasil, Minas Gerais ocupa apenas a décima primeira posição com relação ao PIB per capita. Mesmo em termos de índice de desenvolvimento humano (IDH) Minas Gerais ocupa apenas a nona posição no cenário nacional.

Para que Minas Gerais possa reverter essa condição é necessário um planejamento de longo prazo dentro do qual as questões energéticas desempenham um papel central, uma vez fornecem as condições necessárias para que outros fatores possam ser fortalecidos.

Para que tal planejamento possa ser adequadamente realizado é necessário compreender o cenário atual e definir a meta a ser atingida, e foi com este pensamento que encerramos o último evento do Projeto Minas 2050 patrocinado pela CEMIG.

O cenário atual da geração, transmissão e distribuição de energia em Minas Gerais, assim como as tecnologias disponíveis e em desenvolvimento foram apresentadas no Ciclo de Seminários Minas 2050: Questões Energéticas por profissionais com larga experiência nas mais diversas áreas do setor de energia.

Com base no conteúdo apresentado, é perfeitamente possível definir, para Minas Gerais em 2050, uma meta de energia limpa, renovável, de qualidade e utilizada de forma racional em quantidade suficiente para que Minas Gerais possa desenvolver-se de forma sustentável e desempenhar um papel cada vez mais relevante nos cenários nacional e mundial. Cabe a cada um de nós agir de maneira coordenada e planejada para atingir tal objetivo.