Iniciativa da Câmara Brasil-Alemanha possibilita reconhecimento e oportunidades de negócios e parcerias entre empresas inovadoras

Participe e tenha a chance de ter seu projeto destacado no eixo Brasil-Alemanha. As inscrições para o Prêmio vão até o dia 24 de agosto

Ter a oportunidade de destacar sua empresa ou organização no eixo Brasil-Alemanha é uma oportunidade única que não se pode deixar escapar.  Em sua terceira edição, o Prêmio Brasil-Alemanha de Inovação (PBAI), iniciativa da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha de São Paulo (AHK-SP), por meio de seu Departamento de Inovação e Tecnologia (DIT), pretende impulsionar a visibilidade e a articulação de empresas inovadoras de todo o Brasil.

As inscrições para o prêmio são gratuitas e vão até o dia 24 de agosto. Os projetos serão avaliados de acordo com o grau de inovação e também por aspectos como ineditismo, impacto na empresa, na sociedade e no meio ambiente, assim como possíveis relações com organizações alemãs utilizadas para o seu desenvolvimento.

Neste ano, o prêmio, além de contar com a Categoria Desafio – para empresas brasileiras ou alemãs de todos os portes instaladas no Brasil, que tenham desenvolvido projeto de inovação tecnológica, produto ou processo, voltado para geração e uso eficiente de energia. Já a outra categoria, novidade deste ano, é para Startups e PMEs. Nesse caso só poderão se inscrever empresas com faturamento até R$ 60 mil e os projetos de inovação tecnológica, produto ou processo, precisam ter resultados que impactaram o negócio e/ou a sociedade.

Além de identificar e reconhecer produtos e processos inovadores, realizados por organizações brasileiras e alemãs instaladas no Brasil, o prêmio visa promover a relação entre os dois países. “Esta é uma iniciativa que vem deixando a sua marca como catalisadora e promotora de negócios inovadores, já que incentiva a inovação e o intercâmbio tecnológico e científico entre Brasil e Alemanha. A cada ano que passa, essa ação ganha mais relevância no mercado e está cada vez mais integrada com todo ecossistema da inovação brasileira e alemã”, diz  Bruno Vath Zarpellon, diretor do Departamento de Inovação e Tecnologia da AHK-SP. 

Premiação

O anúncio dos vencedores ocorrerá no dia 12 de novembro, após o Seminário Brasil-Alemanha de Inovação. O evento, que também chega a sua 3ª edição, conta com apresentações de executivos e representantes da esfera pública e tem como objetivo principal o intercâmbio de conhecimento e o networking diferenciado, por meio de palestras e round-tables com temas de relevância para a indústria brasileira.

Além da visibilidade e oportunidade de parcerias e negócios, os três primeiros colocados de cada categoria participarão com o seu projeto inovador durante o evento de premiação, além de terem os projetos divulgados a empresas patrocinadoras e parceiros institucionais do Departamento de Inovação e Tecnologia. Já o primeiro colocado de cada categoria será contemplado com uma viagem à Alemanha para visitar uma feira dentro do seu segmento e Institutos de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Mais informações podem ser obtidas pelo site oficial: www.inobrasilalemanha.com.br.

O III Prêmio Brasil-Alemanha de Inovação conta com apoio e patrocínio das empresas BASF, Bayer, Siemens e Volkswagen.

Sobre a  Bayer

A Bayer é uma empresa global com competências nas áreas da saúde, ciências agrícolas e materiais inovadores. Como uma companhia de inovação, define as tendências nas áreas de pesquisa intensiva. Os produtos e serviços da empresa são projetados para beneficiar a população e melhorar sua qualidade de vida. Ao mesmo tempo, a Bayer agrega valor pela inovação, crescimento e uma elevada rentabilidade. O Grupo é comprometido com os princípios de desenvolvimento sustentável e com o seu papel de empresa cidadã ética e socialmente responsável. No ano fiscal de 2014, a Bayer empregou 118.900 colaboradores e registrou vendas de 42,2 bilhões de euros. As despesas de capital totalizaram 2,5 bilhões de euros, e os investimentos em Pesquisa & Desenvolvimento somaram 3,6 bilhões de euros. Para mais informações acesse www.bayer.com.br

Sobre a BASF

Na BASF nós transformamos a química – e estamos fazendo isso há 150 anos. Nosso portifólio de produtos oferece desde químicos, plásticos, produtos de performance e para proteção de cultivos, até petróleo e gás. Como empresa química líder mundial, nós combinamos o sucesso econômico, responsabilidade social e proteção ambiental. Por meio da ciência e da inovação, nós possibilitamos aos nossos clientes de todas as indústrias atender às atuais e futuras necessidades da sociedade. Nossos produtos e soluções contribuem para a preservação dos recursos, assegurando nutrição saudável e melhoria da qualidade de vida. Nós resumimos essa contribuição em nossa proposição corporativa: “We create chemistry for a sustainable future” – Nós transformamos a química para um futuro sustentável. A BASF contabilizou vendas de €74 bilhões em 2013 e contava com mais de 112 mil colaboradores no final do ano. As ações da BASF são negociadas nas bolsas de valores de Frankfurt (BAS), Londres (BFA) e Zurique (AN). Mais informações sobre a BASF estão disponíveis no endereço www.basf.com.br ou nos perfis corporativos da empresa no Facebook (BASF Brasil) e no Twitter (@BASF_brasil).

Sobre a Siemens

A Siemens está presente no Brasil há mais de cem anos e é atualmente o maior conglomerado de engenharia elétrica e eletrônica do país, com suas atividades agrupadas pela divisões: Power and Gas; Wind Power and Renewables; Power Generation Services; Energy Management; Digital Factory; Mobility; Building Technologies; Process Industrial and Drives.  A empresa é lider no fornecimento de equipamentos médicos para diagnóstico por imagem, como tomógrafos computadorizados e ressonância magnética, bem como diagnóstico laboratorial. As primeiras atividades da empresa no Brasil datam de 1867, com a instalação da linha telegráfica pioneira entre o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul. Em 1895, no Rio de Janeiro, era aberto o primeiro escritório e, dez anos mais tarde, ocorria a fundação da empresa no país. Ao longo do século passado a Siemens contribuiu ativamente para a construção e modernização da infraestrutura do Brasil. Hoje, os equipamentos e sistemas da Siemens são responsáveis por 50% da energia elétrica gerada no País, 30% dos diagnósticos digitais por imagem realizados no Brasil e estão presentes em 2/3 de todas as plataformas offshore brasileiras projetadas nos últimos 8 anos. No Brasil, o Grupo Siemens conta com 12 fábricas e 7 centros de pesquisa e desenvolvimento espalhados por todo o País. Para mais informações acesse www.siemens.com.br

Sobre a Volkswagen do Brasil

Em mais de seis décadas de atuação no Brasil, a empresa conquistou os brasileiros pelo pioneirismo e inovação de seus produtos e serviços. É a maior fabricante de veículos da história do País com mais de 22 milhões de veículos produzidos, além de uma das maiores empresas privadas. Também é a maior exportadora de veículos do País, com mais de 3,3 milhões de unidades enviadas a 147 países. Oferece ao mercado brasileiro a mais completa linha de produtos e conta com a maior rede de distribuição, com mais de 600 concessionárias no território nacional. Instalada no Brasil desde 1953, possui aproximadamente 20 mil empregados em suas quatro fábricas – São Bernardo do Campo (SP), Taubaté (SP), São José dos Pinhais (PR) e São Carlos (SP) e São José dos Pinhais (PR). Buscando o crescimento sustentável e qualitativo da empresa e sua linha de produtos no Brasil, a Volkswagen do Brasil reforçou a sinergia com a matriz para a utilização de plataformas mundiais e novos motores do Grupo Volkswagen, resultando no lançamento de um produto global em cada uma das fábricas brasileiras da marca:

1) Motor EA211 – motor 1.0 de três cilindros, 1.6 MSI de quatro cilindros, e mais recentemente, o 1.0 TSI, com maior eficiência energética e menor consumo de combustível, produzidos na fábrica de São Carlos (SP),

2) up! – produzido desde o início de 2014 na fábrica de Taubaté (SP),

3) Novo Golf – será produzido na fábrica de São José dos Pinhais (PR) no segundo semestre de 2015,

4) Novo Jetta – será produzido na fábrica de São Bernardo do Campo no segundo semestre de 2015.
Para mais informações acesse: http://www.vw.com.br/

Sobre a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK)

A Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK) é uma entidade que desenvolve um papel essencial no fomento das relações econômicas entre os dois países. Filiada à Confederação Alemã das Câmaras de Comércio e Indústria (DIHK), a Câmara Brasil-Alemanha atua como base para o fortalecimento e a diversificação dos negócios de seus associados, na atração de investimentos para o Brasil, na ampliação do comércio bilateral e na cooperação entre os países do Mercosul e da União Europeia.

No Brasil há 99 anos, a Câmara Brasil-Alemanha congrega 1.700 associados, entre empresas de capital ou know how alemão instaladas no Brasil e companhias brasileiras e alemãs voltadas ao comércio exterior, e conta com 220 funcionários atuando em 13 cidades brasileiras. Por meio da Câmara Brasil-Alemanha, os associados se beneficiam de uma rede de mais de 130 câmaras espalhadas em 81 países, além de 83 entidades do gênero na Alemanha. Em 2014, a Câmara Brasil-Alemanha trouxe para o Brasil 43 delegações empresariais e contou com a participação de 15 mil executivos em congressos, seminários e reuniões ao longo do ano. Informações: www.ahkbrasil.com