fumsoft_setor_tiA participação do setor de tecnologia da informação e comunicações (TIC) no Produto Interno Bruto brasileiro deve saltar de 8,8% do PIB em 2013 para 10,7% em 2022. A expectativa foi apresentada pelo secretário Nacional de Políticas de Informática no Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Virgílio A. F. Almeida, durante a 1ª Conferência Abranet — Desafios e Oportunidades para as Empresas de Internet, realizada na quarta-feira, 13/05, em São Paulo.

A perspectiva é que, em 2022, as exportações de TIC alcancem R$ 12 bilhões. Com relação a mão de obra, de acordo com números mostrados por ele, em 2022, serão três milhões de empregados trabalhando em TIC, contra 1,5 milhão em 2013. “As tecnologias digitais são elementos-chave das modernas agendas econômicas, industriais e políticas”, ressaltou Almeida. “Em termos do crescimento econômico do País, é importante explorar a economia da Internet.”

Conforme pontuou o secretário, alcançar a soberania tecnológica e digital é fundamental e isto se dá por meio de ações de sociedade digital, competitividade digital, governo como plataforma e ações estruturantes.

Por Roberta Prescott – Convergência Digital