fique_dentro_startup_game_200x200As startups mineiras marcaram presença e fizeram sucesso nos Startup Games, realizados pela agência de promoção de investimentos do Governo do Reino Unido, o UKTI, na British House, no Parque Lage, Rio de Janeiro. A Virturian, incubada pelo Acelera MGTI, foi a segunda colocada nos jogos, chegando a estar em primeiro lugar durante a competição. A classificação das três melhores startups da competição foi dada pelo volume de investimentos recebidos por cada uma delas. A Solides, associada da Assespro-MG e Fumsoft, e que participou da primeira do Programa de Inovação e Empreendedorismo com o Centro de Desenvolvimento Profissional da Universidade de Stanford, em 2014, foi a empresa mais atrativa para investidores.

Minas Gerais teve a maior delegação nos Startup Games, 22 empresas, seis delas ligadas ao Acelera MGTI. Conciliadora, Contself, Foxus, Homix e Virturian, estão em processo de incubação na aceleradora do MGTI. E a App Prova, também presente nos jogos, que foi acelerada pelo Acelera, sendo uma grande parceira do programa. No total, 50 empresas nascentes de TI, de todo o mundo, participaram da competição. O aplicativo utilizado para organizar a competição foi desenvolvido por outra startup ligada ao Acelera MGTI, a iOasys, que passou pela aceleração do programa.

Os Startup Games, realizados pela primeira vez durante as Olimpíadas de Londres, em 2012, são como uma “olimpíada de tecnologia”, na qual as empresas disputam a atenção de investidores através de pits – pequenas apresentações rápidas e extremamente objetivas – realizados individualmente com cada investidor convidado para avaliar o potencial das startups. A princípio esses investimentos são virtuais, de acordo com a potencialidade de negócios da empresa na avaliação dos investidores, mas nada impede que esses aportes venham a se concretizar.

Estiveram no evento de 2016 investidores e empreendedores brasileiros e do mundo todo, como Andrew Humphries, fundador da aceleradora britânica The Bakery; Eric van der Kleij, empreendedor britânico que liderou a Level39, maior aceleradora de startups de fintech do mundo; e Douglas Almeida, fundador da startup brasileira Stayfilm.

O assessor de empreendedorismo do Acelera MGTI, Allan Moura, que representou a equipe do programa nos Startups Games, definiu com entusiasmo a competição: “os Startup Games foram empolgantes e inspiradores. Dava para ver a energia das startups para conseguir o investimento e conhecer os participantes. E no final, não deu outra! Minas conseguiu as três primeiras posições”! Concluiu Allan, se referindo a primeira, Beer or Coffee, e terceira colocadas, Lett.

Na Virturian, Rafael Costa, um dos fundadores, fez um relato da experiência. “Uma coisa que achei muito interessante, e acho quase tiveram essa impressão, foi o Startup Games ter um app. Foi uma coisa muito bem pensada. Porque simulou o mercado de forma muito clara. Nesse caso nós, a Virturian, chegamos e pensamos, vamos fazer uma estratégia nesse jogo, conversar com os investidores e conseguir bons investimentos. Logo no início percebemos que a abordagem que estávamos usando não impactava, e para a gente foi excelente esse aprendizado na hora. A partir daí começamos a fazer diversos pits e fomos melhorando cada vez mais”. Rafael prosseguiu, “o evento tinha uma coisa muito legal, que era o painel onde se via as 10 empresas que estavam liderando em termos de valuation, que recebiam mais investimentos, e coisas do tipo. Ao mesmo tempo em que nós estávamos em primeiro, já estávamos em sexto, e isso alterava muito rápido. No segundo dia, apareceram investidores profissionais, de fundos de investimentos, e que tinham, na moeda virtual do jogo que era a libra, muito mais dinheiro que os demais. Então a gente conseguia rounds de investimento mais altos. E então começamos a traçar estratégias para atingir isso e, também, observamos que para essas pessoas, profissionais, a abordagem deveria ser mais madura. Dessa forma aprendemos rápido, trabalhamos rápido, e conseguimos ter um aporte muito alto, que possibilitou a gente ter um valuation muito próximo da empresa que foi campeã, e dessa forma atingimos a segunda colocação”.

Sobre os resultados, Rafael Costa pontuou, “como todo evento, desse o que a gente leva de mais importante são as pessoas que a gente conhece, são os relacionamentos que ocorrem. A Virturian tem participado de diversos eventos de startups e a gente percebeu nesse uma qualidade bastante alta, em relação aos demais. As pessoas que estavam organizando realmente entendiam bastante de startup, deu para perceber isso. Essa é a melhor coisa, acho que todos conseguirem sair de lá com uma boa imagem, um bom relacionamento. Teve outra coisa muito boa para startups, o acesso à mídia. Tinha pessoas de mídia, coisas que vão te impactar agora. Acho que esses são os atributos que conseguimos observar e que aconteceram com qualidade no evento”.

Em relação à segunda posição no resultado do Startup Games, Rafael explicou que, apesar de não haver premiação direta, os valores recebidos serão outros. “Para a Virturian tivemos outros ganhos, que até já eram esperados. Como conversamos com muitos investidores, chamaram a gente para conversar mesmo, para desenvolver outras conversas, e coisas do tipo. Assim como para outras empresas aconteceu a mesma coisa. Então, a gente espera que isso dê frutos, porque estamos começando a desenvolver uma linha de busca de investimentos, então isso foi grande benéfico para nós”.

Mônica Hauck, cofundadora da Solides, demonstrou encantamento com tudo o que aconteceu nos dois dias de Games. “Foi o evento mais dinâmico e diferente de que já participei. Foi muito desafiante. E as conexões que tivemos, foi uma oportunidade maravilhosa. Conseguimos muitos feedbacks, validamos muitas coisas em vários pontos do nosso negócio. Então, do ponto de vista do aproveitamento de oportunidades, foi incrível, foi uma experiência maravilhosa”. A respeito da colocação de sua empresa, ela comemora, “a premiação, ser a empresa mais atrativa para os investidores, foi a coroação, foi a glória! Porque, para o investidor achar uma empresa atrativa, significa que vários pontos foram bem trabalhados. Uma coisa que também foi muito legal, foi a oportunidade de estreitar relacionamento com os próprios empreendedores. Isso vai fortalecer ainda mais o ecossistema, fortalecer ainda mais o relacionamento entre os empreendedores, isso foi fantástico”!